A casa e a rua em tempos de Covid-19: uma leitura antropológica de ‘Diário de confinamento’ (Susana Bragatto)

Artigo de Heitor Frúgoli Jr. publicado na Revista Horizontes Antropológicos

Resumo

Análise do diário de Susana Bragatto a partir da decretação do estado de alarme na Espanha, em virtude da pandemia do coronavírus, publicado na Folha de S. Paulo entre março e junho de 2020. São analisadas especificidades das dinâmicas de isolamento social e desconfinamento específicas ao contexto europeu, com atenção às novas configurações dos usos dos espaços domésticos e sobretudo às formas de interação face a face nos espaços públicos na cidade de Barcelona, onde reside a autora, nascida no Brasil. Ao final são tecidos breves contrapontos com a experiência brasileira, mais especificamente em São Paulo, com atenção a impactos da pandemia na vida urbana.

A Rua. Espaço, Tempo, Sociabilidade.

A Rua. Espaço, Tempo, Sociabilidade é um livro organizado por Graça Cordeiro e Frédéric Vidal, editado em 2008 na Livros Horizonte. O livro resultou do projecto A Cidade e a Rua: Uma Aproximação Etnográfica à Vida Urbana (2005-2008).

Com artigos de: Graça Cordeiro e Frédéric Vidal, Michel Agier, Maurizio Gribaudi, Tim Sieber, Frédéric Vidal, Susana Durão, João Pedro Nunes e Luís Baptista, Monica Farina, Rita Cachado, Joan Pujadas, Fátima Sá e Melo Ferreira, Yves Lequin.

Resumo: A rua como lugar estratégico para a observação da vida urbana é o tema central deste livro. A proposta é: procurar diferentes aproximações a esta realidade complexa a partir do olhar da antropologia, da história, da sociologia e da arquitectura, em contextos geográficos e temporais distintos. A rua condensa e viabiliza todo um imaginário feito de discursos e imagens, de memórias e emoções, que atravessam e elaboram simbolicamente a cidade naquilo que ela tem de mais original. Espaço, tempo e sociabilidade são três tópicos da presente colectânea. Na Paris popular oitocentista, nos actuais campos de refugiados ou na Lisboa dos séculos XIX e XX, vamos ao encontro do lugar da rua.

A Cidade e a Rua: Uma Aproximação Etnográfica à Vida Urbana (2005-2008)

Poster do Colóquio “O Lugar da Rua: Cidade, Tempo, Sociabilidade”

Mais do que tema, a rua é o problema a identificar e problematizar. A rua pode ser entendida como unidade mínima de vida urbana, lugar de sociabilidade que se desdobra em vários níveis e dimensões de acção, interacção, diferenciação e socialização; transgressão e controlo social; circulação e inter-conhecimento; encontro e confronto; espaço de integração de funções (residenciais, laborais, de lazer), território impregnado de memórias, cenário e palco de cruzamentos sociais, de quotidianos diferenciados, de trajectórias e destinos individuais que interagem. A rua, nas suas extensões (lojas, associações, templos, praças, esquinas, até casas) é perspectivada como uma síntese possível de «vida citadina», recorte etnográfico único para a exploração e o conhecimento da vida urbana contemporânea a partir de baixo e de dentro. Neste sentido, a rua não surge como unidade definida à priori, mas sim como objecto a identificar e a construir ao longo do próprio processo de investigação, unidade de observação com uma significativa coerência social e cultural, com possibilidades de comparação que acrescentem conhecimento original a uma reflexão teórica sobre a cidade e suas dinâmicas sócio-culturais específicas. Metodologicamente, a investigação organiza-se em torno de um conjunto de estudos de caso, social e culturalmente diferenciados, tanto do ponto de vista dos temas como dos contextos etnográficos de referência.

Coordenção: Graça CordeiroCentro de Investigação e Estudos de SociologiaInstituto Universitário de Lisboa