A Geração da cidade: trajetórias musicais de jovens em várias escalas (Lisboa, 2010/2020)

Ricardo Bento defende a sua tese de doutoramento no dia 10 de dezembro pelas 14h (horas de Lisboa) com o título A Geração da cidade: trajetórias musicais de jovens em várias escalas (Lisboa, 2010/2020), orientado por Graça Cordeiro, no âmbito do programa doutoral em Estudos Urbanos Iscte/FCSH-NOVA. O evento será online, com a participação dos arguentes Renata de Sá Gonçalves, Patrícia Pereira, Lígia Ferro e Otávio Raposo

Mini-ciclo de documentários 12, 13 e 14 Outubro 18h Iscte | Aulas abertas Pesquisa de Terreno

feito por Sofia Rocha

A Unidade Curricular Pesquisa de Terreno, coordenada por Graça Cordeiro e lecionada por Graça Cordeiro e por Rita Cachado, tem o prazer de apresentar, em conjunto com a Etno.Urb, o mini-ciclo de documentários no âmbito da sessão 3. O ciclo é aberto à comunidade. Depois do visionamento, haverá um espaço de debate com alunos e outras pessoas presentes.

Seminário “A cidade pelos comerciantes: práticas e projetos de vida no Porto e em Lisboa”

Daphne Cordeiro (UFF) e Priscilla Santos (FLUP) apresentarão as suas pesquisas em Lisboa e Porto, contando com a presença de Luís Baptista, da Universidade Nova de Lisboa, como debatedor. O evento é organizado pelo Grupo de Estudos de Antropologia da Cidade (GEAC) e terá a condução de Heitor Frúgoli. O seminário acontecerá dia 16/09 às 15 horas (horário de Portugal) no link: https://linktr.ee/geac

Resumo do Evento:  A partir de duas experiências de pesquisa acerca dos comércios e comerciantes na zona do Chiado, em Lisboa, e do Bonfim, no Porto, Portugal, pretende-se discutir como as noções de tradição e identidade são mobilizadas estrategicamente de diferentes maneiras pelos projetos de marketing de cidade do poder público e pelos atores sociais, como os comerciantes, engendrando possíveis ambivalências e negociações. Propõe-se pensar esses conceitos enquanto construções locais a partir do contexto da globalização.

image.png

Dossiê “Espaços, simbolismo e relações de poder”

Roberta Sampaio Guimarães organizou juntamente com Vanessa Marx o dossiê “Espaços, simbolismo e relações de poder“, na Revista Interseções, publicado em Dezembro de 2020.

Resumo: O Dossiê “Espaços, simbolismos e relações de poder” é composto por sete textos que debatem os processos de produção e simbolização dos espaços, sejam eles classificados como urbano, rural, popular, étnico-racial, de gênero etc. Com o objetivo de intercruzar olhares e fomentar um amplo diálogo, selecionamos pesquisas realizadas em Lisboa, Buenos Aires, Cariri cearense, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro. O resultado foi a formação de um corpo de artigos que analisa traços marcantes do tempo presente, como a crescente mercantilização dos espaços, a onda de políticas governamentais de viés conservador e a disseminação de iniciativas de reconhecimento de memórias coletivas. Foram ainda observados como indivíduos e coletividades percebem os locais que habitam, quais ações impetram para garantir seus interesses ou provocar mudanças na ordem social e como determinadas intervenções reificam ou desestabilizam ordenamentos territoriais, diferenças culturais e desigualdades sociais. A partir dos textos, desenhamos um itinerário de leitura dividido em dois grandes eixos. O primeiro composto por análises que privilegiam a compreensão dos processos de financeirização e explorações fundiária, imobiliária, turística e securitária, bem como a operação da máquina política e burocrática do Estado pelos entes privados e seus interesses. E o segundo com estudos que se voltam de forma mais acentuada para o entendimento dos dissensos e conflitos em torno dos modos de ocupação dos espaços e dos pleitos de reconhecimento social de segmentos subalternizados e minoritários.

Artigos:
Intervenções, regulações e contestações – Olhares sobre as cidades contemporâneas (Apresentação), Roberta Guimarães, Vanessa Marx

Construindo a paisagem: arquitetura, meio ambiente e poder em um Rio de Janeiro em expansão, Rachel Paterman

Ordenar la casa – Securitización, jerarquización y regulación del espacio urbano en la política de Cambiemos en La Plata (2015-2019), Ramiro Segura, Joaquín Vélez

Migrações e Diversidade na Cidade Empreendedora: Definindo o cenário para os novos imaginários urbanos, Nuno Oliveira

O “direito à cidade” enquanto categoria em disputa: uma análise dos conflitos políticos em torno dos usos cotidianos da Praça Roosevelt, em São Paulo, André de Pieri Pimentel

Problemas de patrimônio como problemas de gênero: disjunções entre feminismo e cultura popular na Festa de Santo Antônio em Barbalha (CE) Roberto Marques

Arte Vida: Itinerários de arte indígena nas cidades contemporâneas, Ana Elisa de Castro Freitas

Novas abordagens sobre o turismo em Lisboa: conflitos urbanos e identidades territoriais em transformação

Seminário de Tese – Doutoramento em Estudos Urbanos (ISCTE-IUL e NOVA FCSH) – 11 Dezembro, 17h-19h, ISCTE-IUL, Ed. Sedas Nunes, Aud. Mário Murteira

Fotografia de Alexandre Vaz

Frédéric Vidal, membro ETNO.URB, organiza um seminário de tese no âmbito do Doutoramento em Estudos Urbanos (ISCTE-IUL e NOVA FCSH) com o tema: “Novas abordagens sobre o turismo em Lisboa: conflitos urbanos e identidades territoriais em transformação”, dia 11 às 17h, no ISCTE-IUL (Aud. Mário Murteira).

Programa

Frédéric Vidal
Investigador do CRIA, ISCTE-IUL e membro da Rede de Etnografia Urbana (ETNO.URB)

Alexandre Vaz
Doutorando em Estudos Urbanos (ISCTE-IUL e NOVA FCSH)
CICS.NOVA
Bolseiro FCT

Cecília Avelino Barbosa
Doutoranda em Estudos Urbanos (ISCTE-IUL e NOVA FCSH)
Doutoranda em Ciencias da Comunicação e da Informação da Université Lyon 2
CRIA e ELICO-Université Lumière Lyon 2
Bolseira FCT

Daphne Cordeiro
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense (PPGA-UFF) do Rio de Janeiro / Brasil. 
Núcleo de Antropologia das Artes, Rituais e Sociabilidades Urbanas (NARUA/PPGA- UFF) e CIES-IUL. 
Bolseira CAPES

Parceria: Museums, Patrimony and Tourism | International Research Network 

Beyond Martim Moniz. Portuguese Hindu Gujarati merchants in Lisbon

Cachado, Rita, “Beyond Martim Moniz. Portuguese Hindu Gujarati merchants in Lisbon” (2017), Special Issue India’s other sites: cultural representations at home and abroad, Etnográfica, 21 (1): 203-220

Os hindus portugueses que vivem na Grande Lisboa são geralmente vistos como comerciantes esmerados e raramente escapam a este estereótipo, que também recai sobre outras populações sul-asiáticas residentes em Lisboa. Além disso, o senso comum sobre estas populações diz que o seu comércio está centrado no Martim Moniz. No entanto, as lojas de comerciantes hindus portugueses, assim como as de outros comerciantes sul-asiáticos em Lisboa, estão por toda a cidade. Neste artigo retrato os comerciantes hindus em Lisboa de três maneiras: uma que dá conta das suas diferentes localizações; outra que aborda a diversidade da oferta; e, finalmente, uma que dá conta da sua visão sobre a crise económica em Portugal e as implicações desta na sua vida e negócios. Até recentemente, as trajetórias profissionais dos hindus portugueses estavam associadas a uma mobilidade social ascendente. Atualmente, quais são as suas perspetivas? Como a crise económica afeta os seus negócios? Preferem emigrar de novo como as suas famílias fizeram já duas ou três vezes?