Livro: Disputas em torno do espaço urbano: processos de [re]produção/construção e apropriação da cidade

O livro Disputas em torno do espaço urbano: processos de [re]produção/construção e apropriação da cidade, organizado por John Gledhill, Maria Gabriela Hitta e Mariano Perelman, conta com um capítulo de Heitor Frúgoli Jr., intitulado “Territorialidades móveis em áreas populares: a região da Luz, na área central de São Paulo” e um capítulo de Urpi Uriarte, intitulado “Boleros e espíritos na Praça da Piedade, centro de Salvador”, entre outros, não deixe de consultar, está totalmente disponível.

Captação de écrã da capa do livro

Dossiê “Espaços, simbolismo e relações de poder”

Roberta Sampaio Guimarães organizou juntamente com Vanessa Marx o dossiê “Espaços, simbolismo e relações de poder“, na Revista Interseções, publicado em Dezembro de 2020.

Resumo: O Dossiê “Espaços, simbolismos e relações de poder” é composto por sete textos que debatem os processos de produção e simbolização dos espaços, sejam eles classificados como urbano, rural, popular, étnico-racial, de gênero etc. Com o objetivo de intercruzar olhares e fomentar um amplo diálogo, selecionamos pesquisas realizadas em Lisboa, Buenos Aires, Cariri cearense, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro. O resultado foi a formação de um corpo de artigos que analisa traços marcantes do tempo presente, como a crescente mercantilização dos espaços, a onda de políticas governamentais de viés conservador e a disseminação de iniciativas de reconhecimento de memórias coletivas. Foram ainda observados como indivíduos e coletividades percebem os locais que habitam, quais ações impetram para garantir seus interesses ou provocar mudanças na ordem social e como determinadas intervenções reificam ou desestabilizam ordenamentos territoriais, diferenças culturais e desigualdades sociais. A partir dos textos, desenhamos um itinerário de leitura dividido em dois grandes eixos. O primeiro composto por análises que privilegiam a compreensão dos processos de financeirização e explorações fundiária, imobiliária, turística e securitária, bem como a operação da máquina política e burocrática do Estado pelos entes privados e seus interesses. E o segundo com estudos que se voltam de forma mais acentuada para o entendimento dos dissensos e conflitos em torno dos modos de ocupação dos espaços e dos pleitos de reconhecimento social de segmentos subalternizados e minoritários.

Artigos:
Intervenções, regulações e contestações – Olhares sobre as cidades contemporâneas (Apresentação), Roberta Guimarães, Vanessa Marx

Construindo a paisagem: arquitetura, meio ambiente e poder em um Rio de Janeiro em expansão, Rachel Paterman

Ordenar la casa – Securitización, jerarquización y regulación del espacio urbano en la política de Cambiemos en La Plata (2015-2019), Ramiro Segura, Joaquín Vélez

Migrações e Diversidade na Cidade Empreendedora: Definindo o cenário para os novos imaginários urbanos, Nuno Oliveira

O “direito à cidade” enquanto categoria em disputa: uma análise dos conflitos políticos em torno dos usos cotidianos da Praça Roosevelt, em São Paulo, André de Pieri Pimentel

Problemas de patrimônio como problemas de gênero: disjunções entre feminismo e cultura popular na Festa de Santo Antônio em Barbalha (CE) Roberto Marques

Arte Vida: Itinerários de arte indígena nas cidades contemporâneas, Ana Elisa de Castro Freitas

SESSÃO DE LEITURAS ETNO.URB “Personal is Metropolitan: Narratives of Self and the Poetics of the Intimate Sphere”

 

Leitura: Cruces, Francisco (2016) “Personal is Metropolitan: Narratives of Self and the Poetics of the Intimate Sphere” in Urbanities 6: 1 – Special Issue: Emerging Social Practices in Urban Space (pp. 8-24). 

Dia 11 às 13h (hora de Lisboa)

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81034597688

A imagem é do filme de Sonja Lakic, “Corona Retreat”, 2020: a film still. Camera: Srdjan Ćuković. Editing and sound: Goran Puzić. Produced by MAXXI – Museo nazionale delle arti del XXI secolo. 

Práticas, conflitos, espaços: pesquisas em Antropologia na Cidade

A GRAMA Editora tem NO PRELO – “Práticas, conflitos, espaços: pesquisas em antropologia da cidade”, organização de Heitor Frúgoli Jr., Enrico Spaggiari e Guilhermo Aderaldo.

“Os capítulos desta coletânea abrangem pesquisas, todas elas baseadas em práticas etnográficas, realizadas durante os dez primeiros anos de existência do GEAC – Grupo de Estudos em Antropologia da Cidade (USP), de 2005 a 2014. Os textos reunidos aqui aproximam-se, em distintos graus, de temas e debates ligados à teoria e à pesquisa em antropologia urbana, como territorialidades, formas de sociabilidade, redes de relações, usos do espaço urbano, disputas simbólicas e segregação.”