ETNO.URB

A Rede de Etnografia Urbana começou formalmente a sua atividade em 2016 no âmbito do convénio FCT/CAPES «Cidades em mudança: processos participativos em Portugal e no Brasil» (2016, UFF e Iscte, coordenação Graça Cordeiro e Renata de Sá Gonçalves).
 
Esta rede resulta da consolidação de relações de colaboração entre vários investigadores e várias instituições, nacionais e internacionais, ao longo dos últimos 15 anos. Para tal tem contribuído sobretudo a formação pós-graduada na área interdisciplinar dos Estudos Urbanos, inicialmente através dos Mestrado e Doutoramento em Antropologia Urbana numa parceria entre o Iscte e a Universidade de Rovira e Virgili (iniciados em 2004 e com repercussões até 2011), e posteriormente através do Doutoramento em Estudos Urbanos, numa parceria entre o Iscte e a FCSH-Nova.  A formação graduada em Etnografia Urbana (FLUP, desde 2014 e Iscte, desde 2017) também tem constituído um importante suporte desta colaboração.
 
Com base nestes intercâmbios entre, sobretudo, colegas do Brasil, Catalunha, França e Estados Unidos, Lígia Ferro e Graça Cordeiro propuseram, em março de 2015 a constituição da ETNO.URB, tendo passado no ano seguinte à atual coordenação por Lígia Ferro (IS-FLUP), Patrícia Pereira (CICS-NOVA) e Rita Cachado (CIES-Iscte). Em 2017 dois novos coordenadores juntaram-se a equipa de coordenação: Manuel Garcia-Ruiz (CIES-Iscte) e Renata de Sá Gonçalves (UFF) fortalecendo as relações entre os diferentes centros.