Mini-ciclo de documentários 12, 13 e 14 Outubro 18h Iscte | Aulas abertas Pesquisa de Terreno

feito por Sofia Rocha

A Unidade Curricular Pesquisa de Terreno, coordenada por Graça Cordeiro e lecionada por Graça Cordeiro e por Rita Cachado, tem o prazer de apresentar, em conjunto com a Etno.Urb, o mini-ciclo de documentários no âmbito da sessão 3. O ciclo é aberto à comunidade. Depois do visionamento, haverá um espaço de debate com alunos e outras pessoas presentes.

Eviction, Gatekeeping and Militant Care: Moral Economies of Housing in Austerity London

A próxima leitura ETNOURB será dinamizada por Giacomo Pozzi e terá lugar no dia 23 de Março às 15h. O texto em discussão “Eviction, Gatekeeping and Militant Care: Moral Economies of Housing in Austerity London” foi publicado na Ethnos em 2020 e é da autoria de Matt Wilde. Partilhamos aqui o resumo:

“This article uses the lens of moral economies to examine the everyday experience of eviction, precarious housing and grassroots activism in contemporary London. Situated within a context of ongoing austerity measures, it explores how divergent, conflicting and overlapping moral economies of housing emerge both within the state and at its margins, as local authorities struggle to reconcile contradictory obligations to both uphold property relations and offer a duty of care to tenants. The article shows how being precariously housed is experienced as a series of disorientating advice and support encounters in which the right to state assistance is contested by low-income tenants, state housing officers and community activists. It contends that these encounters are surface-level expressions of a deeper underlying struggle over the political and moral status of housing, in which the unresolved tension between housing as a home and housing as a commodity shapes contested visions of economic justice.”

Matt Wilde (2020): Eviction, Gatekeeping and Militant Care: Moral Economies
of Housing in Austerity London, Ethnos, DOI: 10.1080/00141844.2019.1687540

A sessão será online, sigam este link:

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/82403155854

SESSÃO DE LEITURAS ETNO.URB “Personal is Metropolitan: Narratives of Self and the Poetics of the Intimate Sphere”

 

Leitura: Cruces, Francisco (2016) “Personal is Metropolitan: Narratives of Self and the Poetics of the Intimate Sphere” in Urbanities 6: 1 – Special Issue: Emerging Social Practices in Urban Space (pp. 8-24). 

Dia 11 às 13h (hora de Lisboa)

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81034597688

A imagem é do filme de Sonja Lakic, “Corona Retreat”, 2020: a film still. Camera: Srdjan Ćuković. Editing and sound: Goran Puzić. Produced by MAXXI – Museo nazionale delle arti del XXI secolo. 

4 Bolsas de Doutoramento no CICS.NOVA

Encontra-se aberto concurso para atribuição de 4 Bolsas de Investigação para Doutoramento no CICS.NOVA destinadas a financiar a realização de actividades de investigação conducentes à obtenção do grau académico de doutor. 

O(a) candidato(a) deverá apresentar uma proposta de plano de trabalhos, enquadrado nos objectivos do CICS.NOVA e inserido num dos seus grupos de investigação.

Prazo para submissão de candidaturas: 3 de Novembro de 2020

Edital completo

O concurso aplica-se aos seguintes Programas de Doutoramento:

Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável, da Universidade de Lisboa e Universidade NOVA de Lisboa;

Avaliação de Tecnologia, da Universidade NOVA de Lisboa;

Ecologia Humana, da Universidade NOVA de Lisboa;

Estudos Urbanos, da Universidade NOVA de Lisboa e ISCTE-IUL;

Geografia e Planeamento Territorial, da Universidade NOVA de Lisboa;

Sociologia-OpenSoc, da Universidade NOVA de Lisboa, da Universidade de Lisboa, da Universidade do Algarve e da Universidade de Évora;

Estudos de Género, da Universidade NOVA de Lisboa e da Universidade de Lisboa;

Sociologia, da Universidade de Évora;

Sociologia, da Universidade do Minho.

“Life comes before buildings: How to do Urban Studies PhD Research from the Scale of the Everyday”, Sonja Lakic na Sessão Inaugural do Doutoramento em Estudos Urbanos 2020/2021

A sessão inaugural do Doutoramento em Estudos Urbanos 2020/2021, um programa doutoral realizado em associação entre a NOVA FCSH e o ISCTE-IUL, terá lugar no dia 23 de Outubro às 18h, no Auditório Mário Murteira no ISCTE.

Sonja Lakic, membro da rede ETNOURB, será uma das oradoras, com uma apresentação intitulada “Life comes before buildings: How to do Urban Studies PhD Research from the Scale of the Everyday”.

Filipa Ramalhete, investigadora do CICS.NOVA, fará a outra apresentação, com o título “Investigação: processo e resultados no Atlas Almirante Reis“.

O evento será também transmitido em streaming por zoom com acesso através do ID: 858 5282 1256

Os Mercados e os Dilemas da Autenticidade. Uma análise do Mercado Central de Belo Horizonte

Artigo de Luciana Teixeira de Andrade, membro da nossa rede ETNOURB, na revista Interseções. Revista de Estudos Interdisciplinares (2017).

Resumo:

Nas últimas décadas, os mercados de abastecimento, presentes em muitas grandes cidades brasileiras, passaram por uma crise e uma nova significação, em função da concorrência com as recentes formas de comércio a varejo. Vários foram fechados, e outros conseguiram sobreviver a partir da narrativa de lugar autêntico e do seu reconhecimento como patrimônio e atração turística. Este artigo propõe discutir essas novas representações dos mercados, assim como os seus dilemas a partir de um caso ocorrido no Mercado Central de Belo Horizonte. Criado em 1929 e situado na área central da cidade, em 2007, o Mercado ocupou as esferas públicas de discussão quando veio a público o fato de que uma antiga loja de alimentos a granel, fechada por decisão de seus proprietários, seria substituída por outra de uma grande rede de eletro- eletrônicos.Com base nesse episódio discutem-se as dimensões patrimoniais e turísticas dos atuais mercados ancoradas no discurso da autenticidade. Para tanto, ele se estrutura em três partes. Uma primeira analisa a construção de uma narrativa de autenticidade em torno de bens urbanos, a segunda situa historicamente o Mercado Central, e a última analisa a polêmica desencadeada a partir do fechamento e substituição de uma das suas lojas.

Criminalização dos graffiti em Portugal: dois passos atrás do tempo, Lígia Ferro no Público

Baseando-se na sua investigação sobre o graffiti em Lisboa, Barcelona e Nova Iorque (Da Rua para o Mundo, ICS, 2016), Lígia Ferro, membro da nossa rede, escreve um artigo de opinião acerca da proposta de criminalização da prática:

“Vemos agora o Governo de António Costa anunciar a pretensão de criminalizar a prática do graffiti, fazendo tábua rasa das experiências internacionais e mesmo do bom exemplo recente da Câmara Municipal de Lisboa. A senhora ministra da Justiça pretende dar dois passos atrás com esta proposta de criminalização. A justificação passa pelo aumento das inscrições nos comboios durante o período de confinamento, assim como pelo valor que se tem despendido na limpeza dos mesmos. Propõe-se assim uma solução legal de criminalização que apenas nos vai custar mais impostos, não oferecendo qualquer garantia de sucesso na eliminação das inscrições.” (Lígia Ferro, Público, 1/10/202)

Handle with Care: Tales of the Invisible / Cuidar: Contos do Invisível

Sonja Lakic é curadora de Handle with Care: Tales of the Invisible / Cuidar: Contos do Invisível, em exposição na Trienal de Arquitectura de Lisboa, de 15 de Outubro a 15 de Novembro de 2020.

“A exposição de arquitectura tem como ponto de partida os acervos de três instituições culturais europeias que são membros da Future Architecture Platform: o Museu de Arquitectura e Design de Liubliana (Eslovénia), o MAXXI Museu Nacional de Artes do Século XXI de Roma (Itália), e o Museu de Arquitectura da Estónia sediado em Talin. Comissariada pela Trienal, esta proposta expositiva propõe, pela primeira vez, uma interligação entre autorias emergentes seleccionadas a partir das candidaturas ao call da Future Architecture Platform de 2020 e os membros desta extensa rede que junta 22 países. “

Leiam aqui a entrevista à arquitecta e investigadora pelo blog Architectuul a propósito da exposição e de outros trabalhos .

Contrato Doutoral: Co-Produção Urbana França/Brasil

Como parte do projeto ANR Co-Polis – “Co-produção social da cidade e da pesquisa cidadã. Perspectivas cruzadas sobre bairros operários e precários na França e no Brasil”, o UMR LAVUE 7218 está recrutando um doutorando em sociologia urbana .

O projeto Co-Polis está localizado na junção entre ciências sociais e estudos urbanos em torno do estudo das modalidades de coprodução urbana entre associações locais, universidades / pesquisa e facilitadores. A tese proposta visa contribuir para o programa científico da ANR sob uma perspectiva tripla: (a) analisar as condições de emergência e desenvolvimento de espaços co-produzidos ou programas co-desenvolvidos; (b) refletir a diversidade de práticas de coprodução; (c) entender as questões epistemológicas ligadas ao compartilhamento de conhecimentos.

O candidato ou o candidato desenvolverá um projeto de pesquisa pessoal dentro da estrutura conceitual e metodológica do projeto ANR e deve considerar a dimensão colaborativa como objeto de sua investigação, bem como o modus operandi de sua pesquisa. Ele trabalhará em vários estudos de caso empíricos em Ile de France e será convidado a desenvolver um campo comparativo na região de São Paulo. Este campo será realizado utilizando uma abordagem etnográfica, incluindo a contribuição para a pesquisa-ação participativa. Os campos de investigação serão escolhidos em colaboração com os pesquisadores e atores associativos envolvidos no projeto Co-Polis.
Após concluir o curso de ciências sociais, o doutorado terá um bom conhecimento prévio de sociologia e / ou antropologia urbana. Ele / ela terá o objetivo geral de desenvolver uma pesquisa de campo em Ile de France em um dos distritos identificados pelo projeto como um local emblemático de colaboração e deve ter um campo comparativo no Brasil

Mais informação na web do CNRS

“Urban interventionism” in welfare and planning: National typologies and “local cultures” in Europe

A Patrícia Pereira, em co-autoria com Juliet Carpenter, Olivier Dlabac e Roman Zwicky, publicou um artigo na revista Journal of Urban Affairs. Mais, aqui.

Segue aqui o resumo:

Comparative research on welfare and planning has traditionally been based on broadly defined typologies of national welfare state and planning systems, thereby neglecting the role of local “cultures” that help sustain and redevelop underlying institutions and practices. Drawing on a European-wide survey of city mayors, we explore how well the established typologies are reproduced in local welfare and planning cultures, as reflected in mayoral attitudes, and whether there are systematic variations of welfare and planning cultures even within the same country. The findings suggest that nationally based categories of welfare regimes and planning systems do not necessarily correspond with mayors’ preferences for “urban intervention” in service delivery, housing provision, or planning. Local specificities, including permeability to the influence of European institutions and policies, may in fact have a significant impact on mayors’ attitudes in these fields, possibly creating new local understandings as well as pressures for reforming national welfare and planning systems. These conclusions strengthen the argument that “local cultures” are presenting a challenge to national typologies of planning and welfare, and are important elements to take into account when exploring the evolution of urban policies at the local level.

Master Class: Walking, looking and mapping: An introduction to the fieldwork methods on the urban night

Durante a I International Conference on Night Studies, que teve lugar on-line entre o 2 e o 4 de julho de 2020, teve lugar um curso intensivo de etnografia urbana leccionado pelo Daniel Malet.

Esta master class (em inglês) está disponível na íntegra no canal de YouTube da ICNS.LX.

Outras propostas para o estudo da noite também estão disponíveis no mesmo canal.