The Informal City

LAGUERRE, Michel S., 1994, The Informal City, Houdmills, Basinstoke, Hampshire and London: MacMillan Press Ltd.

 

Muitas vezes ignorado entre as prateleiras das bibliotecas, The Informal City procura conceptualizar as práticas informais, mais do que dar conta delas, uma vez que essa tarefa já estaria, segundo o autor, bastante desenvolvida (1994:xi). Laguerre sustenta que o próprio sistema formal será melhor entendido se percebermos o funcionamento das regras das práticas informais. O autor vê estas práticas como todo um sistema de acção, desenvolvido para atingir objectivos específicos. Laguerre sublinha que as normas do sistema formal nem sempre coincidem com as normas sociais e essa não coincidência, bem como a rigidez dos processos burocráticos, favorecem as práticas informais. Estas práticas adaptam-se ou resistem ao sistema formal, dependendo da situação. Por vezes, a formalização parcial da estrutura informal acontece para que esta seja mais eficaz ou para ser levada mais a sério (1994:86). Esta forma de análise surge como um importante contributo de desconstrução das práticas culturais, alternativo ou complementar à análise dos modos de vida.



Citar este post
rita (2017, 7 Setembro). The Informal City. ETNO.URB. Recuperado em 24 de Junho de 2024, de https://doi.org/10.58079/ok0c

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search